Séries TV 2017 | 5 preferidas e 5 que ficaram por ver

1.20.2018

Hoje trago um dos últimos posts relacionados com o ano que passou. Nesta publicação, venho recomendar-vos 5 das minhas séries TV preferidas que estrearam em 2017 e listar 5 estreias que eu queria muito ver mas que ainda não tive oportunidade. Para além destas listas, vou deixar também os links para as opiniões de outras estreias do ano que também vi e gostei.



Minissérie que acompanha a história de Grace Marks (Sarah Gordon), uma pobre jovem imigrante irlandesa que trabalha como empregada doméstica no Canadá que – junto com o empregado James McDermott – foi condenada pelos assassinatos brutais de seu empregador, Thomas Kinnear, e Nancy Montgomery em 1843. (ficha IMDB)
Outra série baseada numa obra de Margaret Atwood mas que acabou por gerar menos atenção que The Handmaid's tale. No entanto, esta foi uma série de época que me conquistou pelo estilo narrativo, pelo retrato histórico e atmosfera de suspense.


A série conta as histórias de três mulheres que moram na cidade de Monterey, na Califórnia, cujas vidas se conectam de uma maneira inesperada depois dos seus filhos se envolverem num caso de bullying e agressão na escola, o que acaba revelando segredos obscuros de cada família. (ficha IMDB)
Série extremamente viciante, com excelentes interpretações , que, apesar de não ter um enredo extremamente intrincado, acaba por cativar pelo seu tom realístico.


Série que decorre na distopia de Gilead, uma sociedade totalitária que foi anteriormente parte dos Estados Unidos. Enfrentando desastres ambientais e uma taxa de natalidade em queda, Gilead é governada por um fundamentalismo religioso que trata as mulheres como propriedade do estado. Como uma das poucas mulheres férteis restantes, Offred é uma serva na casa do comandante, uma das castas de mulheres forçadas à servidão sexual como uma última tentativa desesperada para repovoar um mundo devastado. Nesta sociedade aterrorizante onde uma palavra errada pode acabar com sua vida, Offred vive entre comandantes, as suas mulheres cruéis e seus servos - onde qualquer um poderia ser um espião para Gilead - tudo com um único objetivo: sobreviver e encontrar a filha que lhe foi retirada. (ficha IMDB)
Não há muito que dizer desta série que outras pessoas não tenham dito já. É, sem dúvida, a estreia mais popular e premiada do ano. Excelentes interpretações e um óptimo argumento.


A série gira em torno de dois agentes do FBI no ano de 1979, que entrevistam serial killers na esperança de ajudar a resolver outros homicídios. (ficha IMDB)
Apesar de o personagem principal me ter irritado imenso, esta é, sem dúvida, uma série com muita qualidade. Recomendo especialmente para quem tem interesse em séries criminais que se foquem na faceta psicológica.


A série acompanha a jovem mãe Cora (Jessica Biel) que, durante um ataque de raiva inexplicável, comete um acto de violência assustador – e, para seu horror, sem saber porquê. O investigador Harry Ambrose (Bill Pullman) é encarregado de descobrir o motivo, mesmo que este esteja enterrado no seu inconsciente. (ficha IMDB)
Foi uma minisérie de suspense que abordei sem grandes expectativas e que acabei por gostar. Não adorei o desfecho mas foi uma viagem intrigante até ao final. 




American Gods (opinião no final do vídeo) | Anne of green gables (post de opinião) | Philip K. Dick's Electric dreams (vídeo com opinião) | Strike (vídeo com opinião) | 13 Reasons why






E vocês? Quais foram as vossas estreias preferidas de 2017?
Créditos sinopses: AdoroCinema

Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.