Filmes no Feminino | To the bone & Third star

10.04.2017

Hoje trago-vos a opinião de dois filmes que vi nos últimos tempos para o projecto "Filmes no Feminino" (filmes realizados por mulheres). Os dois filmes escolhidos foram 2 filmes dramáticos que lidam com doenças: To the bone Third star.


To the bone é um dos mais recentes filmes originais da Netflix que estreou em meados do mês de Julho. Conta com Lily Collins no papel da Ellen e com Keanu Reeves no papel do médico não convencional. Não parti com muitas expectativas para este filme e, apesar de não me ter desiludido, confesso que também não me marcou particularmente.


De um modo geral, acho que o filme conseguiu explorar bem a temática da anorexia e dos distúrbios alimentares, tanto do ponto de vista do doente como da família. O tema é abordado ao longo do filme com seriedade mas também com humor e sarcasmo. Lilly Collins sofreu uma transformação física impressionante para conseguir interpretar este papel e realmente ela é o ponto forte do filme. Por outro lado, o seu interesse amoroso, interpretado por Alex Sharp, e o romance em si são o ponto fraco deste filme. É uma relação muito pouco realista e sinceramente acho que não acrescenta nada ao enredo e acaba por soar forçada. As cenas com o médico são geralmente cenas interessantes mas a verdade é que o seu método terapêutico acaba por não ser assim tão pouco convencional e a mensagem final do filme acaba por ser a esperada. 
Concluindo, este é um filme que se destaca claramente pela interpretação da Lilly Collins, mas acaba por ser um filme um pouco convencional e pouco memorável. ★★★☆☆


Third star é um filme britânico de 2010 que já queria ver há algum tempo essencialmente por causa do seu elenco. Confesso que nem sabia muito bem do que é que este filme se tratava até o ver e ele acabou por se revelar uma agradável surpresa.


Tal como já previa, este é realmente um filme com óptimas interpretações. Tom Burke, JJ Feild e Adam Robertson têm óptimas interpretações mas é o Bennedict Cumberbatch que acaba por brilhar no papel do amigo doente.
É um filme simples e lento, que demora o seu tempo a desenrolar-se mas eu confesso que adorei este ritmo natural do filme. Senti como se estivesse a acompanhar de facto estas personagens e cheguei ao final da história com uma boa noção da personalidade e motivações de cada uma delas. Claro que tendo em conta a temática do filme, podem contar com uma história emotiva mas mesmo assim é um filme que consegue misturar bem o humor com os seus momentos mais tristes.
Visualmente, o filme é também bastante bonito com as suas imagens da natureza e mar. É realmente um filme com muita sensibilidade tanto a nível de diálogo como artisticamente.
Concluindo, acho que é um filme a não perder para quem é fã do Bennedict Cumberbatch e para todas as pessoas que gostam de dramas íntimos que reflectem no fundo a vida real. ★★★★☆



Já viram algum destes filmes? 









Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.