Doc | Side by Side (2012)

8.07.2017

Os documentários vieram para ficar na minha vida, e se forem sobre cinema ainda mais. Este mês de Agosto especial decidi trazer-vos dois documentários focados no cinema. Hoje falo-vos do “Side by Side”.

“Side by Side” é um documentário produzido e conduzido por Keanu Reeves. Neste documentário ele vai, junto de realizadores, editores, directores de fotografia, entre outros, perceber qual a melhor ferramenta para a gravação de um filme, se a película de filme ou o digital. Percebemos através deste documentário que o a película de filme foi a primeira invenção no que toca à gravação de filmes. Câmaras enormes gravavam takes de 10 minutos, que depois era levados para uma fábrica que transformava o filme em película e o conseguiam levar para o estúdio, onde realizador e toda a equipa percebiam se aquele take de 10 minutos tinha ou não ficado bom. Isto levava a um enorme gasto de tempo, de dinheiro porque o take podia não ficar bem, e levava a que existisse um grande profissionalismo de todos os presentes no set de gravação, para que tudo corresse bem à primeira. A edição no início era básica e consistia no corte de frames na própria película de filme, que eram depois colados para que nada se perdesse. Basicamente a câmara que grava em película de filme grava frames que são segundos em que uma câmara dispara e forma uma fotografia. Esses frames todos juntos fazem com que as várias fotografias se juntem e formem o movimento. Ora com a evolução dos tempos as equipas de filmagem foram necessitando cada vez mais de melhorar as suas técnicas, exigiam dos argumentos e dos realizadores, mais efeitos especiais, mais rapidez na gravação dos filmes. E apesar de a indústria ter conseguido colmatar muitas dessas exigências, não colmatava outras, como a leveza das câmaras, ou a rapidez em aceder ao conteúdo gravado. Neste documentário Keanu Reeves fala com realizadores, actores, editores, directores de fotografia e técnicos de cor e tenta perceber se estamos perante o fim da gravação em película de filme.

Este é um documentário muito interessante e que aborda questões que para os simples amantes de cinema como eu, eram completamente distantes. Factos como a edição de um filme em película de filme, a inserção de efeitos especiais ou a simples correcção de cor. A evolução das câmaras e como toda esta era digital começou. O mais engraçado deste documentário são as vozes que se erguem a favor de uma e contra a outra. Por um lado temos os realizadores e directores de fotografia que apoiam a gravação em película de filme porque é uma das formas de conseguir melhores resultados a todos os níveis nas gravações, tanto na qualidade de imagem, como de cor, como até do comprometimento que a equipa depositava na gravação uma vez que cada take de 10 minutos custa dinheiro. Por outro lado temos os realizadores amantes do digital que cresceu tanto nos últimos anos que já tem a capacidade de gravar em resoluções fantásticas, com a capacidade de existirem câmaras mais pequenas, de melhor transporte, mais fáceis de manusear e com capacidade de edição inimagináveis. Pela parte técnica temos um amor total pela era digital, porque num computador é possível fazer até o impossível e isso é levar a imaginação ao limite. Mas por outro temos os amantes do tradicional e daquilo que eles acreditam ser o amor genuíno à arte.



Eu gostei de ver estes dois lados da questão e de saber o porquê das razões que levam hoje em dia ainda muitos realizadores a procurarem gravar em película de filme. Para um amante de cinema e de todas as suas partes técnicas é bom ver o lado que quase ninguém vê na produção de um filme e o quanto o tipo de material usado na sua gravação é importante e pode mudar tudo num filme. É giro ver como a edição começou a aparecer no mundo cinema e perceber que hoje na era digital, com um simples programa se pode mudar todas as cores de um filme e torná-lo aquilo que nós quisermos.

O cinema, como qualquer outra área da nossa vida está em constante evolução e nós somos todos convidados a participar dela. Para um amante de cinema é um documentário que recomendo.


Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.