Ma vie de Courgette (2016)

5.11.2017


Hoje estreia nas salas de cinema portuguesas o filme A minha vida de courgette, um dos filmes de animação que esteve nomeado para os Óscares deste ano. Já tive oportunidade de ver este filme e hoje venho partilhar com vocês a minha opinião.

Após a morte súbita da mãe, Courgette faz amizade com Raymond, um amável agente da polícia, que acompanha Courgette até à sua nova casa, cheia de outros órfãos da sua idade. De início, Courgette luta para encontrar o seu lugar neste ambiente estranho, às vezes hostil. No entanto, com a ajuda de Raymond e de novos amigos, Courgette aprende finalmente a confiar e a encontrar uma nova família.
Este era um filme que eu estava desejosa de ver desde o momento em que ouvi falar dele pela primeira vez e felizmente não desiludiu. A minha vida de courgette é um filme curtinho, com cerca de uma hora, e uma produção conjunta da Suiça e França. É um filme de animação em stop-motion que decorre numa casa de acolhimento e que se foca nos meninos que aí moram. E sem dúvida que este pano de fundo é um dos pontos fortes do filme. É bom ver um filme que está mais direccionado para crianças e que se foca em realidades diferentes das que elas estão habituadas, e que são pouco retratadas nos filmes convencionais. 


É um filme com uma atmosfera melancólica, que está obviamente associada à situação complicada destas crianças uma vez que todas elas têm passados traumáticos (pais alcoólicos, violência doméstica, abuso sexual, etc...) e receberam pouco amor na sua vida até chegarem a esta nova casa. No entanto, este é também um filme extremamente ternurento e repleto de esperança, mesmo nos seus momentos mais tristes, e possui uma mensagem subjacente extremamente positiva. É um filme emotivo. sem ser excessivamente doce, que enaltece valores como compaixão, solidariedade e companheirismo. 


Visualmente, o filme é também muito apelativo graças ao aspecto adorável dos bonecos criados. Todos eles têm olhos extremamente expresssivos, braços longos e um estilo peculiar. Além disso, os cenários são bastante simples e são utilizadas cores vibrantes para contrastar com os momentos mais negros.

É um filme muito aconchegante e cândido, que consegue explorar assuntos complexos sem nunca perder o tom inocente das crianças, e que recomendo tanto a miúdos mais crescidos como a graúdos★★★★☆



E vocês? Já viram este filme?


4 comentários

  1. fiquei com vontade de o ver

    ResponderEliminar
  2. Olá Catarina,
    Deixaste-me muito curiosa com este filme pois parece muito interessante. A ver se o consigo arranjar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anda aí pelas nets :D Vale a pena e é curtinho :) Bjs

      Eliminar

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.