Quintas Indie | 50/50 (2011)

4.20.2017


Sabem aquele preconceito básico que vocês têm com as coisas que vos faz julgar algo à partida? Eu tinha isso com este filme. Não me perguntem porquê mas cada vez que eu olhava para o poster deste filme a sensação que tinha é que o mesmo era uma comédia e que os protagonistas só faziam asneiras durante o filme. Não me tinha dado ao trabalho de ir ver do que efectivamente se tratava este filme, e só há pouco tempo me deparei com a sinopse dele e fiquei totalmente surpresa com a temática e quis logo vê-lo.

Adam (Joseph Gordon-Levitt), de 27 anos, leva uma vida perfeitamente normal até ao dia em que descobre que é portador de um cancro raro e possivelmente fatal. Ao compreender a gravidade da situação, e apesar do apoio de Kyle (Seth Rogen), o seu melhor amigo, e da dedicação da sua mãe (Angelica Huston), resolve seguir o conselho do médico e procurar ajuda psicológica. É assim que conhece a Dra. Katherine McCay (Anna Kendrick), uma psicóloga que, apesar de pouco experiente, parece compreendê-lo melhor do que ninguém e com quem ele acaba por criar um vínculo que lhe dará novas forças para prosseguir. Consciente dos seus 50% de hipótese de sobrevivência, Adam acaba por combater a depressão e descobrir que, afinal, o sentido da vida é algo que está em constante renovação.
Como podem constatar este filme não tem nada a ver com aquilo que à partida eu supunha que ele era e eu fui totalmente surpreendida por este filme. Aos 27 anos saber que temos um tipo raro de cancro não é fácil, não quando temos uma vida inteira à nossa frente e este filme demonstra muito bem o quão pesado é esse sentimento. 
O Adam levava a vida mais normal, tinha uma namorada há já algum tempo, trabalhava com o melhor amigo num trabalho bom, vivia bem. E quando recebe o diagnóstico é como se tudo começasse de repente a mudar de perspectiva. Mas o filme é muito inteligente na forma como trata e aborda esta temática. A dureza da revelação não abala logo de repente o nosso protagonista que de inicio tenta levar a vida mais normal, revelando a toda a gente o seu problema, contando com o apoio de todos, tentando manter uma perspectiva positiva com toda a situação que está a viver e com os 50% de probabilidades que poderá ter de cura. Mas como tudo na vida nem sempre as coisas correm como gostaríamos e o nosso protagonista, à medida que o tempo passa, começa a sentir-se cada vez mais em baixo e os pensamentos de que a vida poderá estar a acabar começam a apoderar-se dele. E este é o retrato de qualquer um de nós ou pelo menos a maioria de nós.
Gostei acima de tudo que o filme não tenha mostrado um protagonista melodramático, ou herói demais. Notamos que o Adam encara a doença de uma forma positiva porque é assim que tem de ser, mas no fundo também o vemos a duvidar, a temer, a sofrer, e aos poucos cair em si de que a doença é real e que o poderá afectar de uma forma negativa. E para isso contamos com uma interpretação fantástica do Joseph Gordon-Levitt como Adam. 


O filme é uma mistura quase perfeita de drama e humor e de todas as vicissitudes da vida. E se isso foi um ponto positivo, o filme acaba por perder pelo seu elenco secundário que acaba por não estar à altura do protagonista, ao ser divertido demais, ou atípico demais. Gostava de ter visto mais emoção por parte de certos personagens e não foi por falta de tempo em cena, mas sim de interpretações. 

No entanto, este é um bom filme sobre o cancro como uma doença do nosso dia-a-dia. Uma doença que se tem que encarar com alguma positividade mas que não deixa de afectar, e muito ,a pessoa que o tem, bem como todos aqueles que o rodeia, e o Joseph Gordon-Levitt soube muito bem interpretar alguém que encara a doença mas que não deixa de se questionar, de sofrer em silêncio, de temer, e isso é muito verdadeiro.

Apesar de não ter sido perfeito, eu gostei muito do filme e confesso até que me emocionei porque é bastante tocante. E é por isso um filme que recomendo muito.



FICHA TÉCNICA:
🎥 Realizador:  Jonathan Levine
🎬  Joseph Gordon-Levitt, Seth Rogen, Anna Kendrick
📼 100 min; Comédia, Drama e Romance
♥ 4/5
 




 


2 comentários

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.