Top 3 | Filmes #Noirvember

Este mês participei pela segunda vez no #Noirvember, uma iniciativa que tem como objectivo a visualização de filmes noir durante o mês de Novembro (criada por Marya, @oldfilmsflicker). Consegui ver 6 filmes, o que considero um bom número, mas gostava de ter conseguido ver mais pois gosto muito do género :)

Apesar de ter gostado muito de todos os filmes que vi, resolvi vir falar-vos dos meus 3 preferidos, de forma aleatória. 


The Killers (1946), em português Assassinos, é um filme baseado num conto de Ernest Hemingway. O filme tem início com dois assassinos profissionais que chegam a uma pequena cidade para assassinar um dos empregados de uma bomba de gasolina, conhecido como "Swede" (Burt Lancaster). Apesar da oportunidade que ele acaba por ter para escapar, ele decide ficar e ser morto pois está farto de fugir e acha que chegou a altura de enfrentar o seu destino. Ao longo do filme, vamos conhecer a história do "Swede" à medida que o investigador de seguros Reardon (Edmond O'Brien) decifra o caso.
O que eu mais gostei neste filme foi o facto do seu mistério típico de filmes noir ser apresentado de uma forma diferente. Primeiro temos acesso ao fim da personagem e, ao longo da história, vamos conhecendo-o e à sua jornada através de flashbacks de pessoas entrevistadas pelo investigador. Achei o elenco bastante sólido (personagens principais e secundárias) mas o destaque vai para a lindíssima Ava Gardner e para o estóico Burt Lancaster (nem queria acreditar que este era o seu primeiro papel). Tal como num bom noir, não falta mistério, reviravoltas, sensação de fatalismo e sentimentos à flor da pele, sem nunca se tornar melodramático demais. A cinematografia é também muito boa.

Ficha técnica aqui

The Big Clock (pt: O grande relógio) é um filme de 1948 que nos conta a história de Stroud (Ray Milland), um jornalista criminal, que é incumbido pelo seu poderoso chefe Janoth (Charles Laughton) para investigar um assassinato. Quando ele tenta resolver o caso, descobre que todas as pistas apontam para ele como sendo o culpado.
Este é um filme divertido e, ao mesmo tempo tenso, de perseguição do estilo "gato e rato". Apesar de inocente, Stroud. também contribui muito para os sarilhos em que se vê metido o que torna tudo mais engraçado. Laughton está muito bem como o vilão do filme pois consegue transmitir quão poderosa e fria é a sua personagem. O filme tem também um ritmo muito bom e está repleto de reviravoltas inteligentes e elaboradas.
No entanto, o maior destaque do filme vai para os fantásticos cenários do jornal, especialmente o famoso e gigante relógio do título do filme. 

Ficha técnica aqui

Sweet smell of success (Mentira maldita, 1957) conta-nos a história de Sidney Falco (Tony Curtis), um agente de imprensa, que é "contratado" pelo poderoso colunista J.J. Hunsecker (Burt Lancaster) para acabar com o relacionamento amoroso da sua irmã com um músico de jazz.
Este é o mais negro dos três filmes mencionados e, talvez, o meu preferido e mais moderno.
O filme foca-se essencialmente nas personagens Sidney e Hunsecker e ambas são pessoas extremamente desagradáveis e egoístas. Desde o momento em que conhecemos Hunsecker que percebemos que este é extremamente poderoso, perigoso e não tem qualquer tipo de escrúpulos. Burt Lancaster convence facilmente graças à sua imponente fisicalidade e capacidade para interpretar personagens frias. Falco, interpretado brilhantemente por Curtis, consegue enganar-nos e por momentos acreditamos que ele é apenas mais uma vítima de Hunsecker. À medida que a história se desenrola, acabamos por perceber facilmente que este é também desprezível e nada inocente. 
O diálogo é extremamente inteligente; a cinematografia é lindíssima e dá vida à cidade. 

Ficha técnica aqui


Já viram algum dos três?
Qual o vosso filme noir preferido?



Share:

2 comentários

  1. Olá Catarina

    Não imaginas a minha alegria a ver estes filmes noir, que gosto tanto e que já pus na minha lista.
    Um dos meus favoritos é o The Maltese Falcon com o Humphrey Bogart e também os pequenos telefilmes do Hitchcock Presents.

    Beijinhos

    Elisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom Elisa :) É realmente um género que tamém gosto muito e tem sido muito divertido participar neste tipo de iniciativas. Vi o "Maltese Falcon" no #Noirvember do ano passado e também gostei muito. Acho que em termos de estilo o primeiro filme desta lista é o mais parecido (acho que é aquele que tem mais investigação).
      Queria ver se para 2017 começava a ver os telefilmes do Hitchcock Presents...seria um bom projecto para o novo ano :)
      Bjs

      Eliminar