Hōhokekyo Tonari no Yamada-kun / My Neighbours the Yamadas (1999)

10.04.2016

My neighbours the Yamadas (pt: Os meus vizinhos Yamada) foi um dos últimos filmes que vi para o meu desafio Studio Ghibli (re)watch e foi uma agradável surpresa. Confesso que este era um dos filmes da lista que eu achava que não ia gostar e, por isso, quando chegou a sua vez acabei por adiar a sua visualização durante algum tempo. Contudo, apesar de este ser um dos filmes mais diferentes do estúdio, vale a pena a sua visualização.

Este filme é uma adaptação de uma manga com mesmo nome do autor Hisaishi Ishii. Mostra-nos o dia-a-dia de uma família japonesa de 5 elementos: a fofíssima filha Nonoko, o seu irmão mais velho Noboru, a mãe Matsuko, o pai Takashi e a sua avó Shige.
As peripécias da família são contadas em forma de vinhetas. Existem quatro vinhetas, cada uma com uma introdução, desenvolvimento, twist e resolução. São histórias simples que retratam o quotidiano familiar, focando-se especialmente na interacção entre os vários elementos da família.
Algo que eu achei interessante mas, que nem sempre compreendi o sentido e ligação à história, foi o facto de no final de cada vinheta aparecer um poema de um poeta japonês clássico - Bashō (1644-1699), Buson (1716-1783) e Santōka (1882-1940). 


O principal ponto forte do filme é a animação propriamente dita que é lindíssima. É uma animação com desenhos a lápis (quase parecem rascunhos), coloridos de modo a parecerem aquarelas. A mistura das linhas e cores acaba por conferir uma importante energia e vivacidade à história . 


O outro ponto forte acaba por ser o humor que é introduzido através das situações do dia-a-dia desta família, com as quais é fácil nos identificarmos. Apesar de existirem elementos e situações que se notam que estão ligados à cultura japonesa, a história e as personagens possuem um encanto universal. Em todas as famílias há lutas pelo comando da televisão, zangas entre pais e filhos e arrufos entre marido e mulher :) Além disso, cada personagem acaba por ter uma personalidade própria que é explorada em algum momento do filme.


Como no fundo, o filme é um conjunto de histórias um pouco aleatórias e não existe um clímax propriamente dito, não recomendo que vejam este filme de seguida. Eu fiz isso e acho que tira um pouco o encanto do filme porque acaba por se tornar um pouco mais entediante e repetitivo. Como tal, sugiro que vejam uma vinheta por dia :)


Concluindo, esta é uma animação divertida, ternurenta e com muito charme que mostra a natureza rica das dinâmicas familiares. Apesar de ser considerado um dos filmes "menores" do estúdio, vale a pena ser visto.


FICHA TÉCNICA:

🎥 Realizador: Isao Takahata
🎬 Hayato Isohata, Masako Araki, Naomi Uno 
📼 1h44m; Animação/Comédia/Família 
♥ 7,2/10

Enviar um comentário

Latest Instagrams

© Serão no Sofá. Design by FCD.